(62) 3996-3721 contato@webboard.com.br Rua 1126, 55, Sala 3 - Setor Marista
4 princípios de um bom anúncio de imóveis em Facebook e Instagram

4 princípios de um bom anúncio de imóveis em Facebook e Instagram

Em 2014 o Facebook lançou um novo objetivo de mídia em sua plataforma de anúncios: o anúncio de cadastro, em que a chamada para ação direcionava o usuário para o envio de informações para o anunciante, sem exigir que o usuário saísse da plataforma do Facebook. O formulário de cadastro permitia a obtenção de informações avançadas do usuário, como nome, e-mail, telefone e também perguntas personalizadas.

À época, o mais comum era o anunciante criar páginas de cadastro em seu próprio site, e então criar anúncios com objetivo de tráfego para essa página, o que gerava muitos bloqueios pelo Facebook. Páginas sem um link de política de privacidade, por exemplo, costumavam ser bloqueadas pela plataforma.

Logo o anúncio de cadastro se tornou uma febre entre os corretores, imobiliárias, construtoras e incorporadoras, pois esse tipo de anúncio permitiu a construção de listas de leads que substituíram as velhas listas compradas a partir da qual os corretores costumavam fazer ligações frias (cold calls) para oferecer produtos em lançamento. A partir desse momento, pelo menos uma informação sobre os leads o corretor tinha: aquele lead estava a procura de um imóvel.

Nesse primeiro momento, os leads tinham custo muito acessível, pois a concorrência ainda era pequena, e mesmo com os parâmetros de conversão de leads em clientes semelhantes ao que são nos dias de hoje, ainda valia muito a pena.

A realidade mudou, no entanto. Hoje, quando você usa a segmentação de público por “interesse em imóveis”, está, na verdade, alimentando a concorrência, se não tem uma estratégia bem definida. E mesmo outras segmentações, como profissões supostamente mais correspondentes ao cliente de maior poder aquisitivo, como médicos, advogados, funcionários públicos, etc, o efeito é o mesmo. Quer comprovar o que estou dizendo? Pergunte ao seu lead quantos anúncios de imóveis ele anda vendo por dia!

Os anúncios que geram mais leads não convertem mais clientes

A dura realidade é que criando anúncios que geram muita curiosidade, mas dão pouca informação, você irá gerar mais leads, não duvido e já comprovei.

Porém, convenhamos, leads muito desqualificados. E a culpa não é deles! É do anúncio! O usuário de Facebook e Instagram é bombardeado por anúncios como o seu. E então você pode pensar que é tão persuasivo e bom em vendas que vai conseguir converter um cliente que está em fase de reconhecimento e pesquisa. Grande engano. Você pode ser muito bom, mas seu cliente está fazendo uma das aquisições mais importantes da vida dele. E não vai fazê-la sem comparar e conhecer outras opções.

A moderna jornada do cliente está descrita por Philip Kotler como os 5 A’s: Assimilação, Atração, Arguição, Ação, Apologia. Com o anúncio da “curiosidade”, você está tentando pular várias etapas, e o que vemos como resultado é o lead parar de te responder, de repente, e fim de linha.

Bom, vamos discutir a gestão de leads em outro artigo. Neste, o objetivo é entender os 4 princípios de um bom anúncio de imóveis em Facebook e Instagram.

Os 4 princípios de um bom anúncio de imóveis em Facebook e Instagram

Aqui na Webboard, nenhum anúncio é aprovado sem conter 4 tópicos, que nós chamamos de “descritivo em 4 tópicos”: Localização, Tipologia, Status e Preço.

Você pode ver que pelo menos 2 deles estão em todos os anúncios que você vê por aí: “2 ou 3 suítes, no bairro XYZ”. Localização e tipologia.

Argumenta-se que o lead deveria saber que um imóvel na região mais nobre da cidade custa muito mais caro que o localizado numa região mais periférica. Mas, pense pelo lado do seu cliente: você disse, no anúncio, que se tratava de uma oportunidade no bairro XYZ; você não clicaria nesse anúncio, mesmo se estivesse à procura de um imóvel numa região mais periférica? Eu sim. Busco oportunidades.

Portanto, é indispensável citar um elemento sobre o preço, pelo menos naqueles em que a tipologia é semelhante ao oferecido nas regiões mais periféricas.

Por preço não quero dizer que você vá citar o valor total do imóvel, mas algum elemento do promocional que seja atraente. Por exemplo: você pode morar no bairro XYZ pagando parcelas mensais de R$ XXXX.

Por status, me refiro ao andamento do empreendimento. Lançamento, Obras Aceleradas, Entrega Próxima, Pronto para Morar. Isso é decisivo tanto para quem busca moradia quanto para quem busca investimento.
Sobre a tipologia, acrescento que não basta citar a metragem, a quantidade de suítes ou quartos e os itens de lazer. Isso é indiferente para o cliente, pois, repare, todos os empreendimentos dizem que estão localizados na melhor região do bairro XYZ! É preciso focar no porquê! Se você não atacar os seus próprios defeitos, alguém vai fazer isso no seu lugar! O que é relevante para o cliente? Pergunte-se.

Criando um bom anúncio de imóveis em Facebook e Instagram

Entenda, nos dias de hoje o seu lead é apenas alguém que quer saber mais sobre uma das opções que lhe são ofertadas. Ofereça boas informações, e depois, uma boa gestão dessa comunicação. É o que vai fazer diferença. Repita, sempre que adequado, esses 4 tópicos na comunicação com o lead, e atualize-o sobre o andamento do plano de pagamento e possíveis promoções do incorporador. Crie listas de transmissão segmentadas e informe ao cliente de sua ação de comunicação recorrente. É certo que ele quer comprar um imóvel, mas precisa encontrar o momento certo, e a oportunidade que cabe no seu bolso.

Portanto, não omita informações. O anúncio de cadastro deve servir apenas para início de uma tratativa, então de nada serve atrair um cliente sem perfil para o produto.